publico alvo 2

Ideal para traçar estratégias certeiras para o seu negócio, o público-alvo ajuda você a atingir as pessoas ideiais.

Mas, antes de contar como identificar o seu público-alvo, é preciso entender o que é esse tal de público-alvo. Conforme a Rock Content, é um “[…] grupo específico de consumidores ou organizações que compartilham um perfil semelhante”. Ou seja, são pessoas ideais para o seu negócio e que você deseja atingir para vender para elas.

É preciso dizer, logo no início, que um mesmo tipo de público pode ter comportamentos de compra e interesses diferentes. Afinal, hoje em dia, o mercado está mais segmentado e requer maior personalização.

Após isso, talvez esteja se perguntando: “mas por que definir o meu público-alvo?” E a resposta é bem simples: vender mais. Sim! Pois ao definir o seu cliente ideal, você conseguirá atingi-lo de maneira eficaz e oferecer algo que seja interessante. Assim irá parar de perder tempo e dinheiro com quem não está interessado no seu produto.

Parece estranho dizer isso porque a maioria das pessoas desejam atingir todas as pessoas possíveis. Mas é preciso entender que são esforços perdidos. Não é todo mundo que quer o seu produto ou serviço e o melhor a se fazer é oferecer para pessoas que são possíveis consumidores.

Agora que você já sabe o que público-alvo e sua importância, vamos aos passos práticos.

 

Passos práticos para definir o público-alvo

1. Pesquise!

Esse é o primeiro passo: pesquise! Você pode pesquisar de duas maneiras: através de recursos, como internet, livros, ou com os seus próprios consumidores. O ideal é pesquisar através das duas formas, unindo os resultados.

Pesquisa por recursos: internet, livros, revistas, manuais

Busque por informações que te ajudem a entender o seu cliente ideal, por exemplo, sobre o seu segmento, cidade, concorrentes… depois pesquise sobre comportamentos de consumidor e tente identificar quais ações os seus clientes praticam.

Itens para pesquisa: comportamento de compra, hábitos de consumo, fatores determinantes de compra, preferências gerais dos consumidores.

Pesquisa na prática: sobre os seus consumidores – com clientes, funcionários e seus conhecimentos

Pesquise características dos seus consumidores, como: onde moram (localização), faixa de idade, renda, nível de educação, gênero.

Você pode fazer isso perguntando ou observando os seus clientes, ou conversando com seus funcionários. Caso deseje falar diretamente com os seus clientes, você pode fazer isso de algumas formas: perguntas indiretas (e discretas!), perguntas diretas ou questionário.

Assim, você entenderá as preferências e comportamentos na prática. Aqui, é importante dizer que perfis parecidos ou até iguais possuem comportamentos diferentes. Por isso é tão importante pesquisar o perfil e o interesse dos seus consumidores.

Por exemplo, dois homens com a mesma idade, que moram na mesma cidade e possuem hobbies parecidos podem gostar de coisas diferentes. Supondo que ambos trabalhem o dia todo com computador, mas um é contador e outro desenvolvedor de sistemas. Ao comprar um novo computador,  o modelo será muito diferente, pois para o contador pode ser um computador comum, enquanto que para o outro precisa ter um sistema operacional mais rápido, programas específicos, e entre outros itens que facilitem o seu trabalho. Ou vamos supor que esses dois homens possuam a mesma profissão, um fator determinante para a compra pode ser uma loja mais próxima da residência deles ou o preço.

 

2. Junte o seu público ao produto/serviço

Para oferecer um produto ou serviço adequado aos seus consumidores, também é preciso entender o que você vende. Dessa forma, deixamos aqui algumas questões para a serem pensadas:

  • O que o produto oferece para o consumidor e o que resolve? Para que serve o seu serviço ou produto? Qual dor ou problema você resolve com o seu produto ou serviço?
  • Quem são as pessoas que procuram mais por seus serviços? Qual perfil mais tem essa dor que soluciona?
  • Há outros perfis que podem querer usar o seu produto/serviço, além desses perfis mais convencionais?

 

3. Defina

Chegamos ao último passo. Agora é juntar todas essas informações e segmentar o seu público-alvo. Você pode ter um público principal e outros que sejam alcançáveis também, mas é importante definir pelo menos esse cliente principal.

Alguns pontos que você pode definir:

  • Pessoa física ou jurídica;
  • Características gerais: localização, gênero, faixa etária, renda;
  • Comportamento: geração, mídias que utiliza (por exemplo: e-mail, redes sociais, telefone), momento de vida (por exemplo: estudante, gravidez, aposentado).

 

Benefícios para a empresa

Feito todo esse trabalho, que convenhamos não é nada fácil vamos entender melhor como aplicar.

Agora você já sabe quem compra de você, pode e deve usar isso ao seu favor. Por exemplo, o que pode melhorar em seu produto ou serviço para satisfazer ainda mais esse público?

Então deixamos uma listinha só pra você começar a pensar o que pode ser revisto:

  • produtos ou serviços
  • linguagem
  • atendimento
  • localização ou ambiente físico
  • canais de comunicação

 

Assim, você irá melhorar ainda mais o que oferece e satisfazer seus clientes, tornando-os fiéis a sua empresa.

Por fim, lembre-se: cada empresa tem o seu próprio público-alvo, mesmo que sejam muito parecidas. Há alguns fatores determinantes para isso e você precisa conhecer quais são os seus.


publico alvopersonaclienteclientesvendavendas